contato@dralauraohana.com.br    |   

O melhor momento de começar é agora. Considere o vegetarianismo

Segundo a Academia de Nutrição e Dietética dos Estados Unidos, uma das maiores referências em nutrição no mundo, em posicionamento formal lançado em dezembro de 2016, “dietas vegetarianas, incluindo veganas bem planejadas são saudáveis, nutricionalmente adequadas e podem proporcionar benefícios à saúde para a prevenção e tratamento de certas doenças.”

A academia refere ainda que “essas dietas são apropriadas para todos os estágios do ciclo de vida, incluindo gravidez, lactação, infância, adolescência, idade adulta, idosos e atletas.”

Esse é o posicionamento de um dos principais órgãos de estudos científicos sobre alimentação no mundo. E esse posicionamento é resultado da análise de inúmeros artigos científicos que avaliaram grandes populações vegetarianas e puderam perceber os seus resultados e impactos na saúde destas pessoas.

A alimentação vegetariana, sem carnes de nenhum tipo, e inclusive sem leite, ovos ou derivados animais, pode ser adotada por indivíduos de todas as idades. Bebês, crianças e gestantes podem tranquilamente seguir essa alimentação, de forma bem planejada, sem prejuízos à saúde. Adolescentes, adultos, idosos e atletas também podem atingir ótimos resultados com essa escolha.

Além de não oferecer riscos à saúde, quando bem balanceada, a dieta vegetariana tem importante atuação na prevenção das doenças crônicas não transmissíveis que mais matam no mundo.

Diversos estudos internacionais já comprovam que o vegetarianismo é bastante eficaz em diminuir o risco de doenças com diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia (colesterol alto), doenças cardiovasculares (como infarto e acidente vascular cerebral) e combater a obesidade, além de reduzir a incidência de inúmeros tipos de câncer, destacando-se o câncer de próstata e cânceres específicos do sexo feminino (benefícios observados principalmente em veganos).

Inúmeros fatores contribuem para estes resultados de sucesso. Mas uma alimentação com baixo consumo de gorduras saturadas e proteína advindas de produtos animais, aliado a um maior consumo de fibras, vitaminas e fitoquímicos antioxidantes presentes nos vegetais parecem ser o aspecto que leva à boa saúde apresentada por vegetarianos.

E além da prevenção, o vegetarianismo parece atuar também no tratamento de doenças.

A dieta integral baseada em vegetais (“plant based diet” – uma dieta sem produtos de origem animal e rica em alimentos naturais e não processados) mostrou-se eficaz na redução do peso e do uso de medicamentos em diabéticos tipo 2 ao ponto de a própria Academia Canadense de Diabetes lançar um artigo informando que “plant based diets” são tão eficazes ou mais eficazes que as dietas tradicionalmente recomendadas para o tratamento de diabetes.

Doenças cardiovasculares que levam ao risco aumentado de infarto também apresentam melhora com a adoção do vegetarianismo.

É muito comum que as pessoas passem a se preocupar com a saúde somente no momento em que as doenças aparecem. Mas a melhor forma se combater as doenças é diminuindo o risco de elas virem a acontecer.

Faça a sua parte na promoção da sua saúde.
O melhor momento de começar é agora. Considere o vegetarianismo.

Por Dra. Laura Ohana

07 de Janeiro de 2018

Laura Ohana - Doctoralia.com.br