contato@dralauraohana.com.br    |   

Sabe o que é criação com apego?

Você sabe o que é criação com apego?

Talvez você tenha respondido internamente: "é aquele jeito de criar que deixa crianças mimadas e dependentes."

Eu sei... a gente se sente na obrigação de criar filhos pro mundo e nossa primeira reação é querer fazer tudo pra que eles sejam independentes e desapegados logo no início da vida.

E assim, a gente quer filhos que durmam nas suas camas a noite inteira com 1 ano de idade. A gente quer filhos que não peçam colo toda hora. A gente quer filhos que parem de chorar "a toa". A gente cria tanta expectativa que não vai se concretizar - porque não é o comportamento normal da grande maioria das crianças - que a gente se frustra. E assim, tenta impor pras nossas crianças um comportamento que não condiz com o que ela consegue expressar e sentir.

Pára um pouquinho agora e olha pra dentro de você.

Pensa se a sua vontade real, como mãe e pai, é acolher, abraçar, beijar, elogiar, ou é deixar seu filho pra lá, brigar, se irritar e impor o que você quer?

Olhou pra dentro? Pensou?

Percebe como o amor é instintivamente mais forte, quando falamos dos nossos filhos? E a nossa vontade é quase sempre expressar o quanto a gente os ama?

Percebe também que a irritação é quase sempre resultado do nosso cansaço e "obrigações", que vem quase sempre das cobranças que nos fazem, e que nós também fazemos a nós mesmos?

Então, essa é a base da criação com apego. Seguir esse instinto maior de amar e acolher nossos filhos. Durante toda a infância e durante toda a vida se possível for.

Criança, assim como todos nós, precisam de um porto seguro. Precisam ser amados e acolhidos quando algo dói dentro delas (mesmo que esse algo que dói pareça sem sentido pra nossa cabeça de adulto). Crianças, assim como nós, precisam ser respeitadas.

E quando damos a elas (assim como quando recebemos) esse suporte que elas precisam, elas se sentem seguras pra ir mais longe.

Não tenha medo de ser "porto seguro" afetivo. Não tenha medo de expressar o amor que sente. Nao tenha medo de acolher a dor. Não tenha medo de parar pra escutar o que elas querem.

Esquece todas as cobranças. As respostas da melhor forma de tratar nossos filhos nascem naquele amor lancinante que surge na primeira vez que olhamos pra eles.

Vamos seguir esse amor?

Laura Ohana - Doctoralia.com.br